Sites Selecionados - Unidade 3

[PGM] 1ª Guerra Mundial: Atentado contra arquiduque deu início ao conflito

Túlio Vilela

 

Se o atentado terrorista nas torres gêmeas do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, foi o acontecimento que marcou o início do século 21, a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi o que marcou o início do século 20.

Nos primeiros anos do século passado, a situação mundial aparentava ser de relativa tranquilidade. Muitas pessoas, na Europa, principalmente, acreditavam que as guerras entre as potências eram coisa do passado, que estava tendo início uma era de paz e progresso permanente. Mas a dura realidade dos fatos mostrou o quanto a ideia de um mundo em paz era ilusória.

 

Entrar

http://epaubel.blogspot.com.br/2013/07/pgm-1-guerra-mundial-atentado-contra.html

Atentado ao Arquiduque e carro conservado em museu de Viena.

http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/em_sarajevo_atentados_em_serie_imprimir.html

Em Sarajevo, atentados em série
O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando em 1914, que entrou para a história como estopim da Primeira Guerra Mundial, não foi um ataque isolado. No mesmo dia, o herdeiro do trono austro-húngaro já havia escapado da morte
 
Reprodução
Arquiduque Francisco Ferdinando e sua esposa, a duquesa de Hohenberg, deixam a prefeitura minutos antes de seu assassinato

por Frédéric Guelton

"A história é conhecida: no dia 28 de junho de 1914, enquanto o cortejo de Francisco Ferdinando, o arquiduque do Império Austro-Húngaro, passava por Sarajevo, Gavrilo Princip se posicionou numa esquina e atirou, atingindo o arquiduque e sua esposa. Os dois morreram, e o ataque foi a causa imediata da guerra de 1914-1918. O que não se diz muito é que, nesse mesmo dia, Francisco Ferdinando já havia escapado de um primeiro atentado. E mais: foi por acaso que Gavrilo Princip o matou, assim como sua esposa, um pouco mais tarde. De acordo com depoimentos recolhidos pela polícia, as atas dos processos – o último ocorreu na Iugoslávia, em 1953 – e as investigações dos historiadores e jornalistas, é possível reconstituir o que aconteceu no fatídico 28 de junho de 1914.

Tudo começou em 1913, em Viena, quando o herdeiro do trono, o arquiduque Francisco Ferdinando, resolveu que, no ano seguinte, iria inspecionar as tropas da guarnição na Bósnia-Herzegovina. Sua mulher, Sofia, o acompanharia. Quebrando a etiqueta imperial, ela, uma esposa morganática, seria autorizada a aparecer a seu lado, até mesmo no dia 28 de junho, data que lembrava a Francisco Ferdinando a humilhação sofrida, em 1900, às vésperas de seu casamento, quando teve de renunciar ao trono por seus filhos..."

leia mais:

http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/em_sarajevo_atentados_em_serie_imprimir.html

WWImontage.jpg

"Primeira Guerra Mundial (também conhecida como Grande Guerra ou Guerra das Guerras até o início da Segunda Guerra Mundial) foi uma guerra global centrada na Europa, que começou em 28 de julho de 1914 e durou até 11 de novembro de 1918. O conflito envolveu as grandes potências de todo o mundo,2 que organizaram-se em duas alianças opostas: os Aliados (com base na Tríplice Entente entre Reino UnidoFrança e Império Russo) e os Impérios Centrais (originalmente Tríplice Aliança entre Império AlemãoÁustria-Hungria e Itália; mas como a Áustria-Hungria tinha tomado a ofensiva contra o acordo, a Itália não entrou em guerra).3 Estas alianças reorganizaram-se (a Itália lutou pelos Aliados) e expandiram-se em mais nações que entraram na guerra. Em última análise, mais de 70 milhões de militares, incluindo 60 milhões de europeus, foram mobilizados em uma das maiores guerras da história.4 5 Mais de 9 milhões de combatentes foram mortos, em grande parte por causa de avanços tecnológicos que determinaram um crescimento enorme na letalidade de armas, mas sem melhorias correspondentes em proteção ou mobilidade. Foi o sexto conflito mais mortal na história da humanidade e que posteriormente abriu caminho para várias mudanças políticas, como revoluções em muitas das nações envolvidas.6"

Leia mais:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Mundial

Algumas disposições do Tratado de Versalhes:

 

Art. 45 – determinava que a Alemanha cederia o território do Sarre, rico em minas de carvão, por um prazo de quinze anos à França.


Art. 51 – estabelecia que a Alsácia e a Lorena voltariam à posse dos franceses.


Art. 102 – determinava que a cidade de Dantzig era considerada cidade livre e administrada pela Liga das Nações.


Art.119  – determinava que todas as colônias alemãs passariam às mãos dos aliados.


Art. 160 – estabelecia a quantidade máxima de tropas que a Alemanha poderia manter. No geral, só poderia ter 100 mil soldados voluntários.


Art. 168 – qualquer fabricação de armamentos deveria ter a aprovação dos aliados.


Art. 198 – determinava que a Alemanha não poderia ter aviação nem marinha militar.


Art. 231 – estabelecia o reconhecimento da culpa dos alemães pela guerra e por todas as perdas e danos dos aliados.

 

(Adaptado de MATTOSO, Kátia M. Queirós. Textos e documentos para o estudo da história contemporânea.São Paulo: Hucitec/Edusp, 1977, p. 166-170.

 leia mais:

http://www.sohistoria.com.br/ef2/versalhes/