Ex-Painel 8 - Do blog do prof. Gondim, a melhor seleção sobre Revolução Russa, resumo e exercícios.

 

REVOLUÇÃO RUSSA

 

 

 

RESUMO

 

Fonte:

 

http://www.gondim.net/2013/11/revolucao-russa-resumo-e-100-questoes.html

 

Acompanhe o blog do Prof. Gondim

 

"1. Introdução:

 

No meio da Grande Guerra, estoura na Rússia a mais importante revolução do século XX, que iria marcar profundamente esse século. Essa Revolução comunista mundial que inicia em 1917 tende a se espalhar para todo o mundo, levando um terço da Humanidade a viver em países de governo socialista no início da década de 50, apenas trinta anos apenas depois da Revolução na Rússia. Trata-se da primeira grande revolução operária da história, que iria dar lugar ao primeiro regime socialista sólido do mundo.

 

 

 

2. A Rússia antes da Revolução e 1917:

 

. A industrialização russa e a situação econômico-social do país: Após o fim da servidão no país em 1861, o governo russo investe na industrialização do país. Feita de forma dependente, a industrialização aloca uma grande população do campo para a cidade. Mesmo assim, às vésperas da primeira grande guerra, 80% da população do país viviam no campo. A situação dos camponeses era péssima e, na prática, algumas práticas da servidão continuavam existindo. Nas cidades, a situação dos trabalhadores urbanos e operários também era lastimável. Isso levava à criação de diversos movimentos sociais reivindicatórios e utópicos no país.

 

. Movimentos sociais e partidos na Rússia: O país tinha uma gama extensa de movimentos sociais e partidos das mais variadas tendências. Havia liberais ocidentalizantes, socialistas utópicos, anarquistas dos mais diversos tipos e marxistas. Um partido importante que surge nos últimos anos do XIX é o PSDOR – Partido Social Democrata Operário Russo –, que depois se divide entre mencheviques e bolcheviques, esses últimos dominam o partido que iria organizar a Revolução de outubro.

 

. O ensaio geral para a revolução: Em 1905, durante uma guerra desastrosa com o Japão, a situação da população russa piorava. Faz-se em um domingo uma grande marcha pacífica na capital São Petersburgo pedindo pão, paz, trabalho e terra. A manifestação é violentamente massacrada pelas forças do czar, o que leva o povo a fazer diversas greves e revoltas. O czar, último rei absolutista da Europa, vê-se encurralado e abre o regime, permitindo a constituição de um Parlamento – a Duma. Com a melhora da situação da economia do país nos anos seguintes, o czar suprime a assembléia, voltando o regime a ser absolutista.

 

. A guerra e a revolução de fevereiro: Com a guerra mundial, novamente a situação geral da população e dos militares piora e muito. As tropas não tinham armas suficientes, nem mantimentos, fazendo soldados morrerem aos montes na frente de combate. Para a população urbana faltava comida em função do envio de mantimentos para a frente de guerra. Em 1917, diversas greves paralisam as cidades do país e o rei manda a sua guarda real – os cossacos – suprimir as greves e manifestações. Os cossacos se recusam a abrir novamente fogo contra a população e o czar abdica do trono. Liberais, liderados por Kerensky, tomam o poder em fevereiro e mantêm a Rússia na guerra.

 

. Os sovietes, os bolchevique e Outubro: Com o vazio de poder criado pela abdicação do monarca e a ainda não afirmação em todo o território do poder provisório, criam-se em todo o país os sovietes. Os sovietes eram assembléias democráticas e populares que administravam certa região ou era organização de certo grupo social. Os bolcheviques, bem reduzidos nesse momento, crescem rapidamente ao defender o fim imediato da guerra e que o poder fosse dado aos sovietes. Como esses eram os grandes anseios da maioria da população, principalmente a urbana, eles se tornam um grande partido e tomam facilmente o poder em outubro – ou novembro no calendário ocidental.

 

 

 

3. A consolidação e a expansão da Revolução:

 

. Os primeiros movimentos: As primeiras medidas do novo governo são a paz em separado com a Alemanha e o reconhecimento dos sovietes como poder local. No país, organiza-se um grupo de oposição ao novo regime, os russos brancos, que tinham auxílio dos países capitalistas e que declaram guerra aos bolcheviques. Inicia-se a guerra civil entre russos brancos e os vermelhos pelo poder, que dura de 1918 a 1920. A guerra foi extremamente maléfica para a população com racionamento de alimentos e produtos básicos. Teve no final a vitória do Exército Vermelho, apoiado pela grande massa de camponeses do país. Em 1922 é criada a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a URSS.

 

. As revoluções pelo mundo: Por todo o mundo, diversas organizações operárias e trabalhadoras saúdam a Revolução Russa. Com o fim da guerra na Europa no ano seguinte, explodem em vários pontos dos países derrotados, revoluções socialistas massacradas pelos governos locais e tropas estrangeiras. Cria-se em Moscou a III Internacional Socialista – o Komintern, uma espécie de partido comunista mundial – que iria organizar as revoluções pelo mundo.

 

. A NEP: Com o fim da guerra civil, a economia do país está completamente destruída. Não resta nenhuma indústria do período imperial e a produção de alimentos e produtos básicos está reduzida e desorganizada. Lênin bola a NEP, a Nova Política Econômica, onde os camponeses produziriam uma parcela para o Estado e outra para o mercado, um misto de capitalismo e socialismo. O plano dá certo e a produção se estabiliza, voltando as cidades a serem normalmente abastecidas. Dá-se uma pequena e curta prosperidade no campo. Lênin morreu em 1924.

 

. A disputa pelo poder: Com a morte de Lênin, figura centralizadora da política nacional, começam as disputas para ver quem lideraria o PCUS – o Partido Comunista da União Soviética – que funciona como o Parlamento nacional. Trotsky, um dos principais nomes da Revolução de outubro, é um dos candidatos e defende a Revolução mundial imediata. Stalin defende a revolução primeiramente na Rússia e depois no resto do mundo. Stalin vence e transformará o sonho socialista em uma duríssima ditadura.

 

. Os planos quinquenais: Stalin estabelece um plano de desenvolvimento industrial e econômico para o país, utilizando-se de planejamentos econômicos quinquenais – de cinco em cinco anos. Houve uma coletivização forçada do campo, que levou a uma forte crise na produção agropecuária e a milhões de mortes pela perseguição do governo aos camponeses que não aceitavam a coletivização. Deu-se a industrialização no país, de uma forma autoritária e com grande exploração dos trabalhadores. O êxito da rápida industrialização é, entretanto, inegável.

 

. O terror dos anos 30: Stalin faz ainda diversas perseguições políticas, levando antigos revolucionários, políticos e pessoas comuns para os campos de concentração, a deportação e a morte. Milhões morreram e a marca ditatorial do regime permaneceu até os anos 1980. Trotsky é deportado e assassinado em 1941."

 

 

 

Estude as primeiras 20 questões e aprofunde-se entrando no blog para mais 80 questões.

 

QUESTÕES
 
1. (FGV) Em abril de 1917, o líder bolchevique Lênin, exilado em Zurique (Suíça), voltou à Rússia lançando as Teses de Abril. Nesse programa político é incorreto afirmar que Lênin propunha a/o:
a) formação de uma República de sovietes.
b) concessão à defesa nacional, dando total apoio ao governo provisório.
c) nacionalização dos bancos e das propriedades privadas.
d) reconstituição da Internacional.
e) controle da produção pelos operários.
 
2. (PUCCAMP) A Revolução Socialista na Rússia, em 1917, foi um dos acontecimentos mais significativos do século XX, uma vez que colocou em xeque a ordem socioeconômica capitalista. Sobre o desencadeamento do processo revolucionário, é correto afirmar que:
a) os mencheviques tiveram um papel fundamental no processo revolucionário por defenderem a implantação ditadura do proletariado.
b) os bolcheviques representavam a ala mais conservadora dos socialistas, sendo derrotados, pelos mencheviques, nas jornadas de outubro.
c) foi realimentado pela participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial, o que desencadeou uma série de greves e revoltas populares em razão da crise de abastecimento de alimentos.
d) foi liderada por Stalin, a partir de outubro, que estabeleceu a tese da necessidade da revolução em um só país, em oposição a Trotsky, líder do exército vermelho.
e) o Partido Comunista conseguiu superar os conflitos que existiam no seu interior quando estabeleceu a Nova Política Econômica que representava os interesses dos setores mais conservadores.
 
3. (PUCPR) A respeito da Revolução Socialista na Rússia e da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) é correto afirmar:
a) A Revolução socialista que derrubou o Governo de Kerensky, o qual estabelecera uma república liberal-burguesa, exilou a Família Imperial Romanov em Paris.
b) A Revolução Socialista chegou ao poder com a liderança de Lênin e Leon Trotsky e se empenhou em manter a Rússia na Primeira Guerra Mundial, fiel ao tratado da Tríplice Entente.
c) Exceto a Comuna de Paris (1871), a Revolução Socialista na Rússia significou a instauração do primeiro governo inspirado na ideologia de Karl Marx - Frederico Engels.
d) Após a morte de Lênin, Stálin triunfou na luta pelo poder com Trotsky e defendeu sempre a idéia da "Revolução Permanente", de que deveria o modelo ser levado ao restante da Europa e ao mundo.
e) A URSS terminou, como organização política, em 1945, quando terminou também a Segunda Guerra Mundial.
 
4. (PUCSP) O Estado Soviético, formado após a Revolução Russa, cuidou de expurgar da cultura desse país toda e qualquer manifestação artística que estivesse, no entendimento das autoridades, associada ao chamado "espírito burguês". Foi criada, então, uma política cultural que decretava como arte oficial apenas as expressões que servissem de estímulo para a ideologia do proletariado. Dessa forma, foi consagrado um estilo conhecido por:
a) expressionismo soviético - que, através de uma orientação estética intimista, procurava expor a "alma inquieta dos povos eslavos", que passaram a integrar a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
b) abstracionismo proletário - que, através da decomposição geométrica do real, exprimia a "ordenação sincrônica da sociedade comunista".
c) realismo socialista - que, através de composições didáticas, esteticamente simplificadas, procurava enaltecer a "combatividade, a capacidade de trabalho e a consciência social" do povo soviético.
d) romantismo comunista - que, através de um figurativismo apenas sugestivo, procurava realizar a "idealização do mujique", o camponês russo típico, como representante das raízes culturais russas.
e) concretismo operário - que, através de uma concepção criadora autônoma - não resultante de modelos -, utilizava elementos visuais e táteis, com o objetivo de mostrar a "prevalência do concreto sobre o abstrato"- idéia básica no materialismo dialético.
 
5. (UERJ) Camaradas, a vida de nosso bem-amado Stalin pertence ao povo inteiro. Stalin é nosso guia, nosso sol. Morte a todos os restos do bando fascista. [Sokorine, militante do Partido Comunista da URSS, 1936.]
(Apud FERREIRA, Jorge. O socialismo soviético. In: REIS, Daniel Aarão Filho (org.) O século XX: o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.)
O terror e a propaganda foram dois lados complementares do regime stalinista. Contudo, muitos historiadores afirmam que eles não são suficientes para explicar o grau de aprovação conseguido por este regime tanto dentro como fora da União Soviética.
O apoio político dado a Stalin dentro da URSS também é explicado pela:
a) eclosão da segunda revolução russa, que modificou as bases ideológicas do bolchevismo e excluiu lideranças como a de Trotski
b) manipulação estatal do nacionalismo, que possibilitou a mobilização popular e revitalizou o caráter messiânico da cultura russa
c) entrada de capitais estrangeiros após a Segunda Guerra Mundial, que facilitou a retomada da industrialização e permitiu a diminuição do desemprego
d) introdução da Nova Política Econômica, que permitiu a manutenção da pequena propriedade privada e assegurou a permanência da aliança operário-camponesa
 
6. (UFES) A Revolução Russa de 1917 derrubou o regime czarista e estabeleceu o socialismo no país. Assinale a alternativa correta em relação às medidas adotadas pelo novo governo.
a) Com a abdicação do Czar, estabeleceu-se uma aliança política entre os líderes do regime czarista e os dirigentes do governo provisório.
b) Lênin, prisioneiro político exilado na Sibéria, ficou excluído do processo revolucionário.
c) O governo socialista colocou em prática, imediatamente, o projeto de reconstrução da economia, a Nova Política Econômica (NEP).
d) A fase inicial do processo caracterizou-se pela alteração nas leis dos direitos civis, pela anulação dos títulos de nobreza, pela separação entre Igreja e Estado, pela reforma agrária e pelo fim da propriedade privada.
e) No nível político, o governo revolucionário promulgou, no mesmo ano, uma nova constituição, que legitimou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).
 
7. (UFJF) Sobre o contexto social da Rússia, anterior à Revolução Bolchevique de 1917, é incorreto dizer que:
a) a grande massa da população era camponesa, reflexo das condições econômicas e sociais anteriores, havendo grande concentração fundiária nas mãos de poucos.
b) a industrialização estava restrita a poucas cidades, como Moscou e São Petersburgo, e fora financiada, em grande parte, pelo capital europeu ocidental.
c) apresentava uma burguesia forte e organizada, com um projeto revolucionário amadurecido, que defendia, entre outros aspectos, a criação de uma República no lugar do governo czarista.
d) o proletariado enfrentava péssimas condições de vida nas cidades, fruto dos baixos salários, mas dispunha de certo grau de organização política, que possibilitava sua mobilização.
e) após o fim da servidão, houve uma intensa migração do campo em direção à cidade, contribuindo para o aumento da mão-de-obra disponível, que seria direcionada, em grande parte, para a indústria.
 
8. (UFRRJ) Decreto sobre terras da reunião dos sovietes de deputados operários e soldados. 26 de outubro (8 de novembro) de 1917
1) Fica abolida, pelo presente decreto, sem nenhuma indenização, a propriedade latifundiária.
2) Todas as propriedades dos latifundiários, bem como as dos conventos e da igreja, acompanhadas de seus inventários, construções e demais acessórios ficarão a disposição dos comitês de terras e dos Sovietes de Deputados Camponeses, até a convocação da Assembléia Constituinte.
3) Quaisquer danos causados aos bens confiscados, que pertencem, daqui por diante, ao povo, é crime punido pelo tribunal revolucionário.
Presidente do Soviete de Comissários do Povo - Vladimir Ulianov - Lênin".
(ln: NENAROKOV, A. P. 1917: "a Revolução mês a mês". Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1967. p.169.)
A edição deste decreto pelo novo governo revolucionário russo imediatamente após a tomada do poder exprime a necessidade de:
a) explicitar o caráter camponês da Revolução Russa.
b) dar a burguesia russa uma garantia de que seus bens e propriedades permaneceriam intocados.
c) enfraquecer o poder dos antigos latifundiários e ganhar a imensa massa camponesa russa para a causa da Revolução, garantindo seu acesso à terra a partir de uma reforma agrária.
d) permitir aos antigos proprietários das terras, a nobreza expropriada pela Revolução de fevereiro de 1917, a retomada de seus direitos.
e) garantir a propriedade privada da terra para os novos detentores do poder, os Sovietes de Deputados e Camponeses.
 
9. (UFRRJ) Leia o texto a seguir.
Em 1921, o problema nacional central era o da recuperação econômica - o índice de desespero do país é eloquente: naquele ano, 36 milhões de pessoas não tinham o que comer. Nas novas e ruinosas condições da paz, o "comunismo de guerra" revelava-se insuficiente: era preciso estimular mais efetivamente os mecanismos econômicos da sociedade. Assim, ainda em 1921, no X Congresso do Partido, Lênin propõe um plano econômico de emergência: a Nova Política Econômica.
NETO, J. P. "O que é Stalinismo". São Paulo: Brasiliense, 1981.
Sobre a chamada Nova Política Econômica é correto afirmar que
a) ela reintroduziu práticas de exploração econômica anteriores à Revolução Russa de 1917 que se traduziram num abandono temporário de todas as transformações socialistas já feitas e um retorno ao capitalismo.
b) ela consistiu na manutenção de elementos econômicos socialistas, na organização da economia (como o planejamento) e na permissão para o estabelecimento de elementos capitalistas por meio da livre iniciativa em certos setores.
c) ela significou fundamentalmente uma reforma agrária radical que promoveu a coletivização forçada das propriedades agrárias e a construção de fazendas coletiva, os Kolkhozes.
d) seu resultado foi catastrófico, mesmo permitindo a volta controlada de relações capitalistas na economia, já que ela ampliou ainda mais o nível de desemprego e produziu fome em grande escala.
e) ela significou, com a abertura para o capitalismo, um aumento substancial da produção industrial, mas, ao mesmo tempo, por ter retirado todos os incentivos anteriormente concedidos à produção agrícola, foi a razão da ruína do campo.
 
10. (UNESP) O retorno a uma semieconomia de mercado provocou o reaparecimento da moeda e, durante o ano de 1921, renasceu o mercado propriamente dito. A desnacionalização de empresas começou respectivamente pelo pequeno e grande comércio, atingindo, mais tarde, a indústria leve. As cooperativas foram devolvidas aos seus antigos acionistas e, no final do ano, permaneciam nas mãos do Estado apenas os setores economicamente estratégicos, o crédito e a indústria pesada.
(Martin Malia. Entender a Revolução Russa.)
O trecho apresentado refere-se a um momento da Revolução Russa, no qual
a) o Estado soviético implementa a Nova Política Econômica, procurando superar as dificuldades econômicas e sociais advindas do Comunismo de Guerra.
b) o partido bolchevista promove um processo de abertura política, instaurando um regime político democrático e pluripartidário.
c) o governo Leninista, enfraquecido pela guerra civil, é obrigado a fazer concessões à tradicional nobreza czarista.
d) o Estado soviético aplica uma política de planificação econômica e de coletivização de terras denominada de Planos Quinquenais.
e) o conflito entre facções dentro do Estado resulta na oposição do partido bolchevista ao ideário socialista.
 
11. (UNESP) Leon Trotski argumentava em 1904 que a tese política defendida por Lênin poderia "conduzir a organização do partido a substituir o partido, o Comitê central a substituir a organização do partido, e finalmente um ditador a substituir o Comitê central".
Trotski. Nossas tarefas políticas. Brochura redigida e publicada em 1904, em Genebra).
Assinale a alternativa com o nome do responsável pelo regime que, na prática, confirmou a previsão de Trotski.
a) Bukharin.
b) Stalin.
c) Kalinin.
d) Brejnev.
e) Molotov.
 
12. (FATEC) Em O ÚLTIMO CZAR, Eduard Radzinsky cita diversos registros de Nicolau II:
- "9 de janeiro. Disposição de ânimo alarmante entre os revolucionários e grande propaganda do proletariado".
- "28 de janeiro. Eventos de extraordinária importância, com um potencial de graves consequências para a situação do Estado, não estão distantes".
- "5 de fevereiro. A animosidade aumenta. Demonstrações espontâneas das massas serão a primeira etapa e também a última no caminho para excessos impiedosos e insensatos, no mais horrível dos acontecimentos: uma revolução anárquica".
Sobre a Revolução de fevereiro de 1917, é correto afirmar que
a) a burguesia liberal apoiava a insurreição popular para instaurar no país um regime constitucional e parlamentar, ampliando o poder dos bolcheviques.
b) desejava substituir um regime liberal-burguês por outro operário-socialista.
c) as forças no poder eram: burguesia liberal, mencheviques e social-revolucionários.
d) seu plano baseava-se na reforma agrária e na estatização dos bancos e das fábricas.
e) seu caráter revolucionário baseava-se no proletário e no camponês.
 
13. (PUCCAMP) No contexto da Revolução Russa (1917), os Bolcheviques
a) uniram-se numa organização contra-revolucionária para derrubar o poder conquistado pelos Mencheviques.
b) defendiam a conquista do poder pelos trabalhadores participando normalmente de eleições.
c) defendiam a posição segundo a qual os trabalhadores só chegariam ao poder pela luta revolucionária com a formação de uma ditadura do proletariado.
d) formaram o "Exército Vermelho" liderado pelos antigos militares.
e) alteraram sua denominação para Partido da Ditadura proibindo toda oposição ao Regime Socialista.
 
14. "O êxito da Revolução Russa - (de fevereiro, ou março segundo o calendário ocidental) foi tão inesperado quanto sua eclosão (...) Nas províncias, o antigo poder governamental desapareceu de uma vez. Sem esperar por orientação, o povo instalou imediatamente NOVAS AUTORIDADES." As "NOVAS AUTORIDADES" na Revolução Russa, citadas no texto foram:
a) a Duma - o parlamento russo.
b) o sindicato dos operários industriais.
c) os sovietes - conselho de representantes de operários, camponeses e soldados.
d) os interventores imperiais formados pela aristocracia rural.
e) os governadores nomeados pelo imperador.
 
15. Leia o fragmento de texto seguinte, cuja referência bibliográfica foi intencionalmente omitida.
“A burguesia não forjou apenas as armas que lhe trarão a morte, produziu também os homens que empunharão essas armas: os operários modernos, os proletários. A queda da burguesia e a vitória do proletariado são igualmente inevitáveis. Os proletários nada têm a perder, a não ser as próprias cadeias. E têm um mundo a ganhar. Proletários de todos os países, uni-vos.” [adaptação]
As idéias contidas nesse fragmento são representativas do(a):
a) Tratado de Versalhes, que criou uma série de determinações, visando enfraquecer o poder da burguesia na Europa.
b) Declaração dos Direitos do Homem que se colocou contra a sociedade, a qual mantinha privilégios exclusivos da burguesia.
c) Doutrina Monroe, que consolidou a autonomia latino-americana, propondo a união dos povos americanos.
d) Manifesto Comunista, que esboçou as proposições que se tornaram o alicerce do movimento comunista internacional.
 
16. O Partido Socialista era composto de duas correntes com diferentes idéias a respeito de como os operários tomariam o poder da Rússia: Os bolcheviques e os mencheviques. A partir desta informação podemos afirmar que:
I - Os bolcheviques achavam que se deveria formar um partido capaz do organizar a classe operária e instaurar a ditadura do proletariado através da luta armada.
II - Os mencheviques acreditavam que deveria formar um grande partido de massas, incluindo a burguesia, e participar das atividades políticas.
III - Lênin era o líder dos mencheviques e Kerensky dos bolcheviques.
IV - Bolchevique significa maioria e Menchevique significa minoria.
V - Os mencheviques conseguiram impor suas idéias e conduziram a Revolução Russa.
Após analisar as proposições acima assinale a alternativa correta:
A) Apenas a alternativa I é correta.
B) Apenas a alternativa II é correta.
C) Apenas a alternativa III é correta
D) As alternativas I e III estão corretas.
E) As alternativas I, II e IV estão corretas.
 
17. Até no começo do século XX, o império da Rússia tinha um grande número de habitantes, mas também vivia um dos maiores problemas sociais:
a) A extrema pobreza do povo.
b) A falta de mão de obra qualificada.
c) Muita corrupção política
d) Epidemias de doenças contagiosas
e) Grande índice de natalidade entre recém-nascidos.
 
18. Até o ano de 1917, o império da Rússia foi governado por:
a) república
b) república parlamentarista.
c) monarquias parlamentaristas.
d) monarquias absolutistas.
e) república socialista.
 
19. Conjunto de ideias que criticava a exploração capitalista e defendia a construção do socialismo:
a) Ditadura
b) Marxismo
c) Czar
d) Absolutismo
e) Mencheviques
 
20. Forma de governo cujo poder político, social e econômico estaria centrada nas mãos da classe operária:
a) Plebeísmo
b) Marxismo
c) Ditadura do proletariado
d) Monarquia absolutista
e) Monarquia parlamentarista
 

Diversas áreas para pesquisa: Um trabalho excepcional.

MENU

Fonte:

http://www.gondim.net/2013/11/revolucao-russa-resumo-e-100-questoes.html